6 fatores que abrem caminho para conquistar o emprego certo

chaves

Saiba como evitar transições fracassadas e veja o que levar em conta para encurtar a distância entre você e a posição certa para o seu momento de carreiraO momento de recolocação no mercado de trabalho geralmente é acompanhado por certa tensão no ar. Embora não precise ser um trabalho full-time, como defende o consultor de carreira e diretor adjunto da Fuqua School of Business da Duke University, Steve Dalton, o caminho até a oportunidade profissional exige atenção e dedicação para não dar errado.

Como defendem os especialistas consultados por Exame.com, empreender uma transição “atrapalhada” que resulte em fracasso tem um custo alto. “Tanto para a empresa que contrata, como para o profissional”, explica Christiano de Oliveira, diretor da Fesa Curitiba.

“Fazer duas transições erradas em um período de poucos meses dá uma sensação de fracasso maior do que esperar um pouco mais até recolocação”, diz Carlos Felicíssimo Ferreira, 4hunter.

Confira então as dicas destes dois especialistas do que você deve levar em conta para encurtar a distância entre você e o emprego certo:

1. Equilíbrio emocional
“O aspecto psicológico é o mais agressivo e o que mais massacra os profissionais”, lembra Ferreira. Ficar desesperado por não estar trabalhando só vai prejudicar quem está em busca de um novo emprego. Gerenciar emoções é o primeiro fator, de acordo com o headhunter.
“Ser demitido não é o fim do mundo, às vezes é até melhor para sua carreira porque tem muita gente que não está feliz no emprego, mas fica preso a ele porque tem conta para pagar”, diz. Fuja de pensamentos do tipo: “ninguém vai me ligar”, “ vou ter que aceitar uma proposta para ganhar menos”.

2. Currículo e networking
Faça uma revisão do seu currículo, atualize os dados, cheque a clareza de informações. Lembre-se de que cargos executivos pedem um currículo diferente, que mostre realizações e equipes lideradas, além das experiências relevantes.
“É muito importante agitar o mercado”, lembra Ferreira. Por isso, procure consultores, headhunteres, colegas de outros trabalhos e conhecidos. As pessoas precisam saber que você está disponível.

3. Consciência de como você vai se apresentar ao mercado
A maneira como você se apresenta vai fazer toda a diferença. “É pensar no discurso, em como mostrar as passagens da sua carreira de forma sólida e transparente”, diz Ferreira.
Para o diretor da Fesa de Curitiba, o executivo deve ter na ponta da língua os cenários que já viveu e quais os principais trabalhos que realizou em uma área, por exemplo.
Pratique a sua apresentação para não deslizar na hora de conversar com os consultores. Outro ponto importante é o salário. “Ele deve se preparar para negociar a sua remuneração”, lembra Ferreira.

4. Planejamento e organização
Planejar a sua rotina elaborando um roteiro é uma das dicas de Ferreira. “Dá fluxo e mais segurança”, diz o headhunter. Caso você não saiba por onde começar, pode experimentar seguir as sugestões do professor Steve Dalton e elaborar uma lista com potenciais empregadores e pessoas que você conhece que estão trabalhando para eles.

5. Capacidade de tomar decisões ancoradas no seu objetivo de carreira
A partir do seu background, quais os próximos passos que você imagina para a sua carreira? E os desafios que você deseja enfrentar? Na opinião de Oliveira, o profissional que chega para conversar com o headhunter com estas respostas tem grandes chances de se destacar.
“Tem que saber para onde ele quer levar a carreira dele e como ele pode emprestar suas competências para agregar valor naquele projeto”, explica. Ele lembra que você é um talento na medida em que se faz necessário para aquela posição ou projeto.
Ou seja, você precisa ter claro como poderá usar o seu pacote de competências daquela operação. Dessa forma você também mostra ao mercado que toma suas decisões com base na gestão que você faz da sua carreira e dos seus objetivos.

6. Atenção ao movimento do mercado
Ficar atento ao movimento do mercado, de olho em setores mais aquecidos e buscando cenários que permitam que você tenha um leque amplo de atuação também é um fator essencial, de acordo com Oliveira.
“É preparar-se para as oportunidades que surgem e que possibilitam que o executivo seja um talento no curto, médio e longo prazo”, diz o diretor da Fesa em Curitiba.

Fonte: exame.abril.com.br

Sobre ideaconsultoria
Somos uma empresa que atuamos nas áreas de Gestão da Qualidade, Gestão de Pessoas e Gestão Estratégica. Trabalhamos com: - Método PDCA; - FMEA; - Ferramentas da Qualidade; - Programa 5S; - ISO 9001; - ISO 14001; - OHSAS 18001; - SGI; - Elaboração de Plano de Ação; - Assessoria e consultoria ao PGQP; - Relatório de Gestão PGQP; - Planejamento Estratégico; - BSC; - Desenvolvimento de Equipes; - Desenvolvimento de Lideranças; - Integração de Novos Colaboradores; - Entrevista por Competência; - Avaliações Psicológicas; - Gestão de Clima Organizacional; - Endomarketing; - Avaliação de Desempenho; - Remuneração variável; - Plano de Carreira. Acesse nosso site www.ideaconsultoriaeassessoria.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: